terça-feira, 15 de novembro de 2016

SETE FILMES INFANTIS QUE ABORDAM CONSCIÊNCIA E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL

Hoje senti uma vontade imensa de voltar a escrever e compartilhar novidades no meu blog quando vi no Facebook esta matéria e achei interessante partilhar com quem busca métodos para sensibilizar crianças e adultos a preservar o meio ambiente.

Paola Rodrigues é escritora, roteirista e mãe. Escreve nos blogs Cartas para Helena  e Não Pule da Janela, onde discute temas que englobam a maternidade e sociedade. Neste post ela lista filmes infantis que tratam do tema da preservação ambiental. “Acho que essa lista é essencial para crianças, mas diz muito sobre adultos. Diz muito sobre o mundo em que vivemos e nossa intensiva campanha em destruí-lo”, diz a roteirista Paola.
Ela aconselha que você reserve uma tarde, faça algo gostoso para comer e sente com seu filho para ver algum destes títulos. “Mais importante que apresentar lições e conteúdo de qualidade para crianças, dar o exemplo tem sido o melhor dos métodos”.
Confira a lista!

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

ENCONTROS E CAMINHOS -LANÇAMENTO DO LIVRO

14 19:46

“Encontros e Caminhos” propõe educação ambiental transformadora

    Paulo de Araújo/MMA
    Boff: ameaça de "eventos extremos"
    Boff: ameaça de "eventos extremos"
    Terceiro volume da série traz artigos que servem de inspiração e qualificação

    TINNA OLIVEIRA

    “A educação tem que incluir duas novas dimensões: a do cuidado e da responsabilidade”, instigou frei Leonardo Boff, um dos autores do terceiro volume da publicação colaborativa “Encontros e Caminhos”, coletânea de artigos sobre temas socioambientais lançada nesta terça-feira (25/02), na Câmara dos Deputados, em Brasília. O livro traz vários artigos e experiências de um grupo renomado de educadores.

    Boff discorreu sobre os atuais desafios e problemas enfrentados pelo planeta. Citando “eventos extremos”, como o aquecimento global e a devastação da biodiversidade, defendeu que a educação ambiental é uma das portas de entrada mais importante para o tema ecológico e para uma transformação social. “O destino comum nos conclama a um novo começo e isso requer uma nova mente, um novo coração e uma nova visão das coisas”, afirmou, chamando a atenção para a responsabilidade coletiva e um novo modo de vida realmente sustentável. 

    REVOLUÇÃO

    A socióloga e militante feminista Moema Viezzer também corroborou que o homem precisa se colocar como parte da natureza e trabalhar em prol de um mundo mais igualitário. “A grande revolução da educação é quando todos nós nos consideramos aprendizes e educadores”, disse. Em seu artigo, que também faz parte do livro, aborda as relações de gênero associadas à educação socioambiental. 

    A roda de conversa do lançamento do livro também contou com a participação do psicólogo Ricardo Burg, que escreveu sobre a questão indígena, do ambientalista Franklin de Paula Júnior, que falou sobre governança hídrica, e da ‎gerente da Divisão de Educação Ambiental na Itaipu Binacional Silvana Vitorassi que mostrou o programa de educação ambiental da empresa.

    A publicação é fruto da parceria do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), composto pelos Ministérios do Meio Ambiente e da Educação, com o apoio da Itaipu Binacional. Na ocasião, o diretor do Departamento de Educação Ambiental do MMA, Nilo Diniz, também lançou a quarta edição do livro do Programa Nacional de Educação Ambiental, formada por marcos legais e normativos. Em breve, os livros estarão disponíveis no site do MMA.